26/2/2016 - Mais de 70 participam de evento sobre assistência de enfermagem

    A Comissão de Humanização do Hospital Amaral Carvalho, em parceria com a Federação Brasileira das Entidades de Combate ao Câncer (Febec), promoveu nesta manhã o 3º Encontro de Assistência de Enfermagem às ligas de Combate ao Câncer, para profissionais das unidades básicas de saúde do interior paulista.
   Com mais de 70 participantes, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem das cidades onde há grupos voluntários de combate ao câncer, o evento realizado no Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) abordou temas relevantes aos cuidados de pacientes com câncer. “Nosso objetivo é a qualidade da assistência a essas pessoas, seja no hospital ou em sua cidade de origem. Por isso é extremamente importante a troca de informações entre as equipes”, explicou uma das organizadoras, a supervisora de enfermagem Valentina Soffner Bonilha.
   A oncologista clínica Juliana Oliveira falou sobre cuidados paliativos — que não objetiva a cura, mas o alívio do sofrimento dos pacientes — os sintomas, esclarecimento de dúvidas do doente e seus familiares, e ressaltou a importância do trabalho com equipe multidisciplinar, que envolve nutricionistas, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, entre outros. Além de contar sobre a rotina do serviço do Amaral Carvalho que tem sete anos de atuação, a médica afirmou que esse tipo de assistência tem foco no paciente e não na doença.
   Como nas edições anteriores, a estomaterapeuta Karina Slompo palestrou sobre estomias e os cuidados em diversas situações: o que são estomas, higienização, complicações e os sinais aos quais o profissional deve estar atento.
   A enfermeira responsável pelo ambulatório de quimioterapia, Gisela Pereira, abordou o tema câncer, os fatores de risco, o tratamento por meio de substâncias e os efeitos colaterais. A última apresentação foi da enfermeira Simone Dellacrode Giovanazzi, sobre noções básicas de curativos e feridas.
   Enfermeira do Posto de Saúde de Itajú, Helenyse Biandola Albertini Moreira participou da primeira edição do encontro, em 2014 e aprova a iniciativa. “A programação é muito interessante, é uma atualização profissional importante”. Sua colega de trabalho, a auxiliar técnica Cíntia Dian da Silva Félix, que prestigiou o encontro pela primeira vez, relata que chamaram sua atenção as aulas de curativo e quimioterapia. “Às vezes os pacientes nos questionam sobre a quimio e não temos as respostas, então vim em busca desse conhecimento” disse.

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

  • Juliana Oliveira

    Juliana Oliveira

  • Karina Slompo

    Karina Slompo

  • Gisela Pereira

    Gisela Pereira

  • Simone Dellacrode Giovanazzi

    Simone Dellacrode Giovanazzi

  • Helenyse Biandola Albertini Moreira e Cíntia Dian da Silva Félix

    Helenyse Biandola Albertini Moreira e Cíntia Dian da Silva Félix

Autor: Ariane Urbanetto