21/11/2016 - Cirurgia sim, dúvida não: grupo orienta pacientes pré-operatórios no Amaral Carvalho

    No Hospital Amaral Carvalho, quem vai passar por cirurgia recebe orientação de equipe multidisciplinar. Um grupo formado por enfermeiros, psicólogas, nutricionistas, farmacêuticos e assistentes sociais, reúne os pacientes e cuidadores para informá-los sobre os procedimentos que serão realizados e esclarecer dúvidas.
   De acordo com o autor do projeto “Cirurgia sim, dúvida não”, o enfermeiro Alessandro Gabriel Macedo Veiga, é comum que as pessoas tenham receio e incertezas quando descobrem que terão que ir para o centro cirúrgico. Nesse sentido, o grupo é uma ferramenta de humanização no atendimento. “Não bastasse o diagnóstico de câncer, o paciente também adoece psicologicamente, socialmente, muitas vezes até financeiramente, além de ter de lidar com fatores como deixar a família, hábitos e rotinas por conta do tratamento. Por isso, é nosso dever acolhê-lo e tranquilizá-lo”, ressalta.
   Ele explica que a princípio o grupo é destinado a usuários das especialidades cirúrgicas de gastroenterologia, cabeça e pescoço, mastologia, urologia e ginecologia. “Em breve, deve se expandir às demais áreas”.

Dinâmica
   O encontro ocorre diariamente na recepção geral para facilitar a adesão dos pacientes. “A reunião, não só esclarece o processo ao indivíduo, como promove sua integração com a equipe”, afirma Alessandro.
   Primeiro, os participantes recebem orientações gerais sobre a internação e o hospital e acompanham um breve vídeo que mostra a estrutura do Centro Cirúrgico, os equipamentos e as etapas pré e pós-cirurgia. Em seguida, os profissionais falam dos procedimentos e apresentam alguns dos materiais e recursos de tratamento que serão utilizados durante a internação, como bolsas de colostomia, cânulas de traqueostomia, sondas e frascos de dieta, entre outros.
   Por fim, o paciente preenche um questionário para avaliação da equipe e do programa. “Para verificarmos se realmente foram absorvidas todas as informações e, em caso negativo, ele é convidado a uma conversa individual para atender questões específicas de seu caso”, conta o enfermeiro.
   Alessandro relata que o projeto foi desenvolvido a exemplo da rotina implantada no Instituto do Câncer de São Paulo (Icesp), adaptado à realidade do Hospital Amaral Carvalho, e tem resultados muito positivos.
   Milton Jacob Junior (54), de Santa Cruz do Rio Pardo, participou do grupo e afirma que a atividade é muito importante. “Realmente, ficamos ansiosos, inseguros por não saber o que vai acontecer quando vamos para a cirurgia, e essas informações ajudam, tranquilizam e nos dão noção do que é um procedimento cirúrgico”, disse.


Antes da cirurgia, Milton recebeu orientações do grupo "Cirurgia sim, dúvida não", na recepção do Hospital Amaral Carvalho

Autor: Ariane Urbanetto / Foto: Beatriz Milanez